pref santos

Qual é a inteligência do seu aluno comum ou com deficiência?

Por Dulcineia Vitor em 03/10/2021 às 17:54:33

Qual é a inteligência do seu aluno comum ou com deficiência?

Fernanda Valente

Por preguiça ou falta de conhecimento alguns professores subestimarem a capacidade cognitiva e intelectual do aluno. Focam na limitação e não na potencialidade. Existem nove tipos de inteligência e nem todos obterão todas elas. Isso vale para pessoas comuns ou com deficiência. Em algumas escolas, alguns professores ou a própria gestão fornecem aos alunos que estão com dificuldade de aprender, lições que parecem mais desenhos do jardim de infância, subestimando o aluno, como se não estivesse percebendo isso. Para fazer uma adaptação, ela acontece através do conteúdo dado. E para isso, é necessário perceber qual inteligência está ativa no aluno.

Entre as nove inteligências se destacam:

1. A inteligência espacial que é a capacidade de obter informações tridimensionais: diferenciar cores, linhas, espaços, figuras e formas. São pessoas observadoras e visuais. Neste caso, os professores podem preparar aulas através de trabalhos multimídias, mapas, apresentações teatrais, associações de imagens com conteúdo, e também, jogos.

2. Inteligência corporal e cinestésica: são pessoas com coordenação corporal. Elas funcionam através de tarefas práticas, como por exemplo, exercícios físicos e habilidades que possam construir alguma coisa. Para os professores, é interessante a montagem de uma aula onde o aluno possa construir algo, pode ser através de objetos ou utilizando o computador: gravação de vídeos, sons, a dança ou expressão...

3. Musical. São pessoas que tem muita facilidade em compor músicas, tocar instrumentos, perceber sons. No entanto, são perceptíveis às emoções. As melhores atividades para essas pessoas são aquelas que envolvam sonoridade.

4. Intrapessoal. Essa inteligência está destacada naqueles adolescentes mais solitários ou tímidos. São bons em pesquisas e projetos individuais. Neste caso, é interessante que o professor não o force a trabalhar em grupo. É melhor deixa-lo à vontade para que ele mostre todo o seu talento reflexivo e também lógicos dentro das atividades propostas.

5. Interpessoal. É a capacidade de lidar e interagir com as pessoas ao redor com muita facilidade. São adolescentes que apresentam um perfil de liderança e gostam sempre de participar de projetos que envolvam várias pessoas. Para esses alunos, vale destacar trabalhos esportivos, pesquisas em grupo e até destaca-los como representantes de sala.

6. Lógico-matemática. São adolescentes que apresentam padrões de raciocínio. É a turma dos números. Desenvolvem raciocínios lógicos e solucionam problemas com muita facilidade. Para esses alunos é interessante trabalhar com gráficos, solução de conflitos, tabelas. Para os professores, é interessante desenvolver trabalhos que estimule a competição. Jogos também é uma estratégia que funciona muito para eles.

7. Linguística. É a habilidade oral e escrita. São adolescentes que se expressam bem seja verbalmente ou oralmente. Eles têm muita facilidade em aprender novas línguas. Os professores que perceberam o desempenho desse aluno podem escolher trabalhar com redações, peças de teatro, montagem de debates e reflexões.

8. Existencial. São aqueles alunos que gostam de refletir sobre a existência e o porquê das coisas. Tem muito a ver com comportamentos espirituais herdados da família através das suas crenças. Para esses adolescentes é interessante trabalhos sobre questões universais.

9. Naturalista. São aqueles adolescentes que tem uma sensibilidade e conexão forte com a natureza e com os animais. Gostam de atividades ao ar livre, ter contato com plantas, ar, terra, água, animais. Já os professores, podem preparar um ambiente diferente para esse aluno, pode ser uma decoração e até presença de plantas na sala de aula.

É importante destacar que pessoas leigas comentam o tempo todo: "no meu tempo não existia nada disso e todo mundo aprendia". Nessa época as pessoas eram excluídas. Hoje, os conteúdos estão mudando para alcançar todos. A inclusão está no pertencimento. A pedagogia, psicologia e neurociência se uniram na educação para transformar e capacitar a criança e adolescente para o melhor que ele poderá ser. A escola que tem esse olhar inclusivo já avançou, pois ninguém é igual a ninguém.

MC Donalds
classificados